doenças cardiovasculares

mais alta qualidade sementes de chia, maca e moringa em pó para o menor preço de exportação direta

Belgique - graines de chia chia seeds Canada Česká republika - Chia semínka Danmark - Chia frø chiazaad chiaseeds Italia - semi di chia България - семена от чиа Eesti - Chia seemned Suomi - Chia siemenet Österreich - Chiasamen Magyarország - chia mag Ελλάδα - Chia σπόροι Latvija - chia sēklas

Lietuva - Chia sėklos Slovensko - chia semená Slovenija - chia semena Chiasamen Deutschland semillas de chía España graines de chia France Chia frø Norge chia seeds Ireland Polska - nasiona Chia Portugal - sementes de chiaSchweiz - Chiasamensverige - Chia frön chiaseeds United Kingdom

Loading...
Shopping Cart: 0,00 €

O seu carrinho de compras está vazio

benefícios de sementes de chia na melhoria da saúde do sistema cardiovascular

doenças cardiovasculares

benefícios de sementes de chia

omega 3

proteína

diabetes

sementes de chia para emagrecer

perder barriga

nutrição

fibra

triglicéridos

doenças cardiovasculares

contra-indicações

chia propriedades

comparação chia e outros sementes

girassol

sementes de chia branco

diabetes

american diabetes association

diabetic research institute

 

saúde da coronária e relacionada com a omega-3, fibra e colesterol

A doença arterial coronária é a principal causa de morte, tanto para homens, quanto para mulheres, nos Estados Unidos e Europa. A doença cardíaca coronária é um acúmulo de placas cheias de colesterol nas artérias coronárias. Isso resulta em artérias estreitas e duras. Esse processo é conhecido também como aterosclerose. Um ataque cardíaco é o resultado da obstrução total de uma artéria coronária por essa placa. Um fator de risco conhecido para a ocorrência de eventos cardiovasculares, como o ataque cardíaco, é a pressão arterial alta. Ademais, a pressão arterial alta, a obesidade, o tabagismo e o colesterol alto, são outros fatores de risco cardiovasculares. Sementes de Chia (Salvia hispanica L) irão te ajudar a obter o caminho certo.

Em primeiro lugar, as sementes de chia contém 11 gramas de fibra em apenas 1 oz; o que abrange 1/3 da exigência diária. A fibra também está relacionada com a síndrome metabólica, um conjunto de elementos que aumentam as possibilidades de diabetes e o desenvolvimento de doenças cardíacas. Esses elementos incluem a pressão arterial alta, um alto nível de insulina, excesso de peso (principalmente a gordura abdominal), altos níveis de triglicerídeos e baixos níveis de HDL (colesterol bom). Diferentes estudos mostram que uma maior ingestão de fibras de cereais e grão integrais são capazes de inverter essas síndromes que são cada vez mais comuns. Um estudo afirma que nos últimos tempos "a ingestão de grãos integrais foi associada de forma favorável em relação aos fatores de risco metabólicos da diabetes tipo 2 e às doenças cardiovasculares..."  

Em segundo lugar, as sementes de chia contém a maior concentração de ômega 3 ácido alfa-linolélico (ALA) em comparação com qualquer outra fonte vegetal conhecida; até 64%! ALA é o ômega 3 e tem o maior impacto positivo na saúde mental e cardiovascular. Isso significa que quanto mais ácido graxo ômega 3 consumir, maior probabilidade terá de se prevenir a perda de memória e problemas cardíacos. A chia contêm mais ALA que o cânhamo, as algas marinhas, o linho e mais do que o dobro da quantidade encontrada nos peixes.

Além disso, a chia tem um efeito de afinamento do sangue, o que é provável que seja uma proteção contra o ataque cardíaco e o acidente vascular cerebral. Essa pesquisa foi publicada na edição de novembro de 2007, do cuidado da diabetes 30: 2804-2810, 2007. A pesquisa feita nas pessoas diabéticas mostrou que a chia é um alimento de baixo índice glicêmico. Um baixo índice glicêmico significa que o consumo de sementes de chia reduz o pico de açúcar no sangue, aproximadamente uma hora após a refeição. Em seguida, após eliminar o pico de açúcar, a queda do nível de açucar uma hora depois é menos intensa, e isso é conhecido por levar à diminuição da fome.

A Cleveland Clinic mostra que as sementes de chia melhoram a pressão arterial nos diabéticos, podem também reduzir o colesterol triglicerídeos, LDL total e aumentam o colesterol saudável.

Veja também: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22090467

No entanto, outro estudo mostrou que um padrão dietético da proteína de soja, de aveia, nopal e a semente de chia, há uma redução dos níveis de triglicerídeos no soro; PCR no soro (amostra de proteína C reativa, indica inflamação ou infecção aguda) e AUC de insulina (3). Quanto à fatores de risco cardiovascular DHA, demonstrou-se redução nas concentrações de triglicerídeos. Diferentes estudos em ratos também mostram que as sementes de chia aumentam o HDL (colesterol bom) e reduz os triglicerídeos, a resistência à insulina, a gordura abdominal e a inflamação.

Conclusão

A doença arterial coronária é uma causa muito significativa, e cada vez maior, para as mortes, nos Estados Unidos e na Europa. A ingestão de sementes de chia tem um impacto positivo sobre a doença arterial coronária de diferentes formas. Em primeiro lugar, através de sua fibra que tem um impacto positivo sobre a síndrome metabólica, além de fibras, as sementes de chia possuem grande concentração de alfa-linolênico (ômega 3), o qual tem um impacto direto na saúde cardiovascular.

As sementes de chia também desfrutam de um efeito de afinamento do sangue de um índice glicêmico baixo. Vários estudos mostram que as sementes de chia também reduzem a pressão arterial e diminuem o colesterol LDL, triglicerídeos e aumentam o colesterol saudável.